O EVANGELHO NO LAR

 

Como Fazer o Evangelho no Lar

 

Primeiro marcamos um dia e hora apropriada para nós e nossos familiares, conscientes de que este é o momento de intimidade da família com Jesus. As reuniões deverão ser realizadas todas as semanas e não esporadicamente. O culto do Evangelho no Lar não deverá ser transferido para outro dia por impedimentos circunstanciais. Somente uma forte razão deverá impedir que ele se realize no dia e hora determinados.

 

A reunião não deverá ser muito prolongada, podendo ter, portanto, cerca de 30 minutos de duração.

   Prece Inicial: Iniciamos com uma simples e espontânea prece. Silenciamos dentro de nós mesmos e buscamos em nossa mente a figura de Jesus, equilibrando assim nossa aura, sintonizando-nos com o Plano Maior e pedimos: (sugestão)

   “Senhor, dá-nos a tua inspiração na Leitura Evangélica de hoje, e sustenta-nos durante toda a reunião através de Teus Mensageiros, para que possamos assimilar os ensinamentos e colocá-los em prática no nosso dia-a-dia”.

Leitura do Evangelho: Fazer a leitura de um pequeno trecho do Evangelho, com voz normal, claramente, para que todos possam entender e comentar. O Evangelho poderá ser aberto ao acaso ou mesmo ser estudado seqüencialmente.

   Comentários sobre o texto lido: Os comentários são breves, feitos por todos, e cada um expõe o que entendeu da leitura, com simplicidade, sem fugir do assunto.

    Vibrações: eis o ponto culminante da reunião, onde passamos para a condição de doadores. Vibrar é doar, e todos nós temos algo de bom a dar em favor do próximo. Um bom pensamento, uma palavra de carinho, um sentimento de bem que enviamos é doação, é caridade. Destacar um membro da reunião para dirigir estas vibrações, com tonalidade de voz moderada, e os outros acompanham com o pensamento, procurando doar amor, paz, saúde e equilíbrio. A importância da vibração está no impulso mental que é dado, na vontade firme e sincera de querer ajudar, na dedicação e amor aos semelhantes e no poder de fé ardente e confiante na ajuda do Alto. Enquanto uma pessoa profere as vibrações em voz alta, os outros, em pensamento, sempre ligados a Jesus, vão envolvendo mentalmente, neste clima radiante, as pessoas que estão sendo mencionadas.

Prece de encerramento: Ao final, proferir prece simples e expontânea, agradecendo ao Mestre Jesus, ao Plano Espiritual que deram sustentação ao Culto do Evangelho no Lar, num clima de paz e harmonia.

Texto extraído da Revista Cristã de Espiritismo – nº 03 – Ano 01 – set/outubro 1999 – São Paulo – SP – p. 41